Últimas 100 Atualizações do Website via Twitter:

Pesquise todo o conteúdo do website Horus Strategy abaixo:
Loading

sábado, janeiro 24, 2009

Dezenove Regras Operacionais Para Se Tornar Um Vencedor*

Operadores bem-sucedidos são aqueles que não apenas conhecem os
mecanismos do mercado mas também têm um plano de ação e o
seguem religiosamente. Desde que operar no mercado é basicamente
um processo de trabalhar com probabilidades e aumentar suas
chances, qualquer um que participe do mercado deve fazer um
esforço consciente para estabelecer algum tipo de estrutura que lhe
permita administrar suas emoções. Se você reconhece que tem um
problema antes de abrir uma posição ou assumir compromissos de
longo prazo você estará em melhor posição para aproveitar debacles
potenciais.
As regras aqui descritas não são as únicas, mas geralmente são
consideradas como as mais importantes. Assume-se que você, neste
estágio, já tem algum conhecimento rudimentar do funcionamento do
mercado e também um método para tomar decisões operacionais. Seu
método pode ser de qualquer tipo, técnico, fundamentalista, etc. O
veículo não é importante desde que ele tenha sido testado, bem como
se sinta confortável com ele. Todas as religiões tentam nos levar
essencialmente ao mesmo lugar (i.e., a descoberta da verdade), mas
seus caminhos são diferentes. Assim também são os métodos e os
mercados. Todas as abordagens têm o lucro como objetivo, mas cada
indivíduo tem de escolher seu próprio caminho. Não vale a pena utilizar
um método praticado por um trader proeminente ou por uma
publicação sobre o mercado (newsletter, revista, etc.) se você não se
sente totalmente confortável com ele, porque quando as coisas
tornam-se difíceis, como certamente ficam, é mais provável que o
abandone. Também, se você tem sorte o bastante de adotar um estilo
operacional ou uma abordagem com a qual sinta-se completamente à
vontade, as chances são boas de que encontrará motivação para
trabalhar mais duro ainda.
Selecionar uma metodologia normalmente não é difícil; executá-la é.
Administrar suas emoções é precisamente para o que servem as
metodologias. Vamos a elas!

1. Quando em Dúvida, Fique Fora

Quando operando os mercados, é importante ter um certo nível de
confiança no que está fazendo. Muita confiança o leva a não dar
importância e a operar em demasia o que não é bem-vindo. Por outro
lado, se você abre uma posição com pouco ou nenhum entusiasmo
você está se colocando numa posição de um perfeito idiota quando
alguma coisa ruim acontece. Se houver a menor dúvida na sua mente
sobre iniciar uma operação, então você não deveria iniciá-la, porque
não terá a firmeza emocional para permanecer nela quando as coisas
começarem a sair erradas. Por exemplo, se estiver na dúvida, tenderá a
concentrar-se sobre qualquer fato negativo inesperado. Na medida em
que os preços caírem, você ficará mais e mais desencorajado.
Consequentemente, quando os preços chegarem num suporte ou
numa zona de compra, você estará mais disposto a vender do que a
comprar.
Alternativamente, você pode entrar numa posição baseado numa
pesquisa sólida e confiante, mas não de um modo excessivamente
entusiasmado. Mais adiante, surgem novas evidências que lhe deixam
menos otimista do que antes. No curto prazo, algumas dúvidas sobre a
lógica inicial para entrar na operação começam a formigar na sua
mente. Não importa se o preço está acima ou abaixo do inicial. O fato
importante é que agora começa a duvidar da sua lógica original. Sob
tais circunstâncias só existe um caminho lógico a seguir - sair fora. Você
já não tem a firmeza que veio da forte convicção. Isto significa que
provavelmente você cairá fora ao primeiro sinal de problema.
É importante lembrar-se que a principal razão de estar no mercado é
para ganhar dinheiro. Se as chances disto acontecer diminuíram, você
tem poucas justificativas para manter a posição. Além do mais, esta
não é sua última chance operacional; sempre haverá outra
oportunidade estrada abaixo.

2. Nunca Opere ou Invista Baseado na Esperança

Ela se delineia como uma regra operacional, desde que muitos de nós
nos agarramos a posições perdedoras bem mesmo depois que a
lógica racional para tê-la iniciado já desapareceu há muito. A única
razão para não vender é esperança, e o mercado normalmente
recompensa a esperança com prejuízos. Quando se encontrar nesta
situação, venda prontamente.

3. Opere sobre Seu Próprio Julgamento ou então Assuma
Inteiramente o Julgamento de Terceiros


Já foi dito anteriormente, que se você não começa uma operação
com confiança total, provavelmente se assustará ao primeiro sinal de
problema. Se você se encontrar confiando no seu corretor ou amigos
para dicas e conselhos, as chances são de que não tenha considerado
cuidadosamente todas as ramificações. Isto significa que não terá a
força emocional para se comprometer totalmente com a operação se
as coisas começarem a dar errado. É muito melhor considerar todos os
argumentos, tanto altistas quanto baixistas, antes de assumir um
compromisso. Deste modo, você estará numa boa posição para julgar
se o último preço é o resultado de uma mudança global ou se é
meramente parte do fluxo e refluxo normal de qualquer mercado.
Corretores, amigos, e outros que você respeita podem ser úteis em
abastecê-lo com idéias, mas você é o único que deverá tomar a
decisão final. Isto significa balancear os prós e os contras, ouvindo essas
opiniões antes de considerar cuidadosamente sua própria conclusão.
Afinal de contas, se as coisas vão mal, você é o único que perde
dinheiro, não os seus amigos.

4. Compre Baixo (dentro da Fraqueza), Venda Alto (dentro da
Força)


Todo mundo sabe que se comprar baixo e vender alto estará apto a
ganhar dinheiro. Isto não é tão fácil quanto parece pois, de outro
modo, não estaria lendo este livro. A idéia que estou querendo passar
aqui é alguma coisa um pouco diferente; pode ser melhor expressa
como ”Compre na fraqueza, venda na força.” Quando os preços
sobem, assim também a confiança. Por outro lado, preços que caem
progressivamente, atraem um número cada vez maior de
preocupação. A razão é que preços ascendentes normalmente vem
acompanhados de notícias positivas, fazendo-nos sentir mais
confortáveis. Tendemos a passar por cima dos nossos medos nestas
horas e, portanto, assumir mais riscos.

5. Não Opere Demais

Muitos traders sentem necessidade de operar o tempo todo. As razões
variam. Alguns desejam excitação. Outros, como uma muleta para
apoiar suas esperanças. Se você está fora do mercado, não vê a hora
de voltar, pois sente que o lucro está escorrendo pelos seus dedos.
Quando tudo na sua vida resulta em desapontamento, a operação ou
investimento serve como alguma coisa sobre a qual coloca suas
esperanças. Nestas situações, o trader ou investidor está usando o
mercado para compensar suas frustrações. Para outros, a motivação de
estar constantemente no mercado é nada menos do que pura
ganância.. Em todos estes casos, as motivações são inconsistentes;
então não surpreende que os resultados também sejam.

6. Após uma Campanha Bem Sucedida e Lucrativa, Tire umas
Férias das Operações


Muitos traders acham que acumular lucro é relativamente fácil; a parte
difícil é mantê-los. Eu tenho certeza de que, se a maioria dos traders lhe
mostrar um gráfico da sua performance, ele se parecerá com um
oscilador, porque falham em reconhecer quando sua sorte e habilidade
atingiram seu pico. No curto, eles não sabem quando sair da mesa.

7. Faça Periodicamente um Inventário Mental para Ver Como
Você Está Indo


Algumas vezes ficamos tão absorvidos com nossas operações e
investimentos que ficamos sem noção para aonde estamos indo.
Portanto, torna-se necessário, de tempos em tempos, refletir sobre para
onde estamos sendo levados e ter certeza de que estamos fazendo a
coisa certa. Como parte deste processo, você poderia questionar-se
sobre algumas perguntas do tipo: estou capacitado a assumir os riscos a
que estou me expondo? Estou especulando ou investindo
inteligentemente ou estou jogando? Estou seguindo o sistema certo?
Estou tentando lutar contra a tendência predominante? Estou muito
perto do mercado? Estou operando demais?
Existem muitas outras perguntas que se poderia se fazer, incluindo as
outras regras aqui incluídas. Este pequeno e simples exercício o ajudará
a dirigir sua atenção para qualquer erro que possa estar cometendo ou
regras que possam estar sendo quebradas. Adicionalmente, servirá para
reforçar as regras na sua mente, de modo que elas tenham maior
chance de eventualmente se tornarem um bom hábito.

8. Analise seus erros constantemente

Quando somos bem-sucedidos, tendemos a pensar que este processo
veio do trabalho duro ou do bom julgamento. Raramente atribuímos à
chance ou à sorte de estarmos no lugar certo na hora certa. Por outro
lado, quando as coisas vão contra nós, responsabilizamos a falta de
sorte ou algum outro bode expiatório conveniente. É claro, deveríamos
estar questionando primeiro o nosso próprio julgamento porque é a
fonte mais provável de qualquer erro que possa ter sido cometido. É
somente quando cometemos um erro que começamos a tomar
responsabilidade por nossas próprias ações e aprender destes erros.
Você pode ler livros sobre a psicologia dos mercados, mas somente
quando sentir a dor da perda do dinheiro e atribuí-la ao seu erro você
estará preparado para tentar não repeti-lo novamente..
Este processo de autocrítica tem de ser contínuo. Após um breve
período, as chances são de que você irá apoiar-se neste falso sentido
de segurança, na medida em que os lucros começam a retornar. Neste
tipo de situação, a maioria das pessoas retornará ao seu antigo
processo.
O maior benefício de analisar suas transgressões é que suas falhas
aparecem e freqüentemente são o seu melhor professor; isto lhe traz de
volta à realidade de que, se você tivesse seguido as regras
religiosamente, não estaria neste apuro. Que curso mais natural do que
segui-lo na próxima vez? Muitos erros aparecem das deficiências
emocionais - o medo de estar errado ou o de sentir-se um tolo no
momento de encarar seu corretor ou outra pessoa com o prejuízo. Isto
também é verdade para os administradores profissionais que não
apenas têm de trabalhar com os caprichos do mercado e com suas
próprias emoções e com as dos clientes também. Esta última batalha -
o medo de perder o cliente - freqüentemente é a mais devastadora de
todas.
O primeiro passo é encarar esses medos, reconhecer que são uma
força destrutiva, e tomar algumas medidas para corrigi-los.

9. Não Vá com Muita Fome ao Pote

Em qualquer investimento ou situação operacional, haverá sempre a
tentação de assumir uma posição antes que a metodologia que está
usando tenha todas as suas condições preenchidas. Entusiasmo substitui
a prudência. Isto é uma prática pobre porque significa que não
estamos realmente seguindo o método e decidimos que sabemos mais.
Raramente este tipo de política remunera. Depois de tudo, porque ter o
trabalho de pesquisar uma metodologia ou abordagem e estabelecer
regras, se você não está preparado para seguí-las? Quando tentado a
fazer isto, foi porque convenceu-se de que esta é uma situação
excepcional e que justifica agir imediatamente. O problema é que
estas situações “excepcionais” continuarão ocorrendo até se tornarem
uma experiência diária. Com efeito, a disciplina foi totalmente
abandonada.

10. Não Tente Capturar Cada Virada do Mercado

No nosso desejo natural de perfeccionistas do mercado, é bastante
compreensível que sintamos necessidade de capturar cada virada.
Infortunadamente, a tarefa é inatingível. Se nos encontrarmos tentando
advinhar cada oscilação e virada no movimento do preço, não apenas
seremos levados à frustração, mas também perderemos totalmente
qualquer senso de perspectiva.

11. Nunca Entre numa Operação sem Primeiro Estabelecer a
Relação Risco/Recompensa


Não é possível fixar uma relação matemática específica dos lucros
esperados frente ao prejuízo máximo aceitável em todos os casos. A
decisão deveria ser tomada considerando-se a proporção de capital
exposta ao risco numa operação em particular ou investimento. Outro
fator se relaciona com a característica pessoal de cada investidor.
Investidores avessos a risco não deveriam procurar investimentos de alto
risco associados a altos ganhos, e vice-versa. Risco é sempre relativo. O
que é financeiramente uma ameaça de risco para alguns pode ser
oportunidade de ganhos para outros. Falando em geral, você deveria
usar uma boa dose de bom senso, tendo certeza de que a razão é de
ao menos 3-1.

12. Corte as Perdas, Deixe os Lucros Crescerem


Esta regra, provavelmente, é a mais conhecida de todas. Também é
uma das mais importantes. Entramos em qualquer operação com o
objetivo de lucrar, então, quando a operação vai contra nós, é natural
sentir-mos algum tipo de dor emocional. Muitos preferem ignorar as
perdas, racionalizando que o mercado voltará. Outras vezes justificamos
a queda dizendo que o mercado caiu com “baixo volume”, “ele pode
ter caído, mas a atividade foi boa e vou segurar mais um pouco”. Outra
desculpa favorita vem da racionalização da razão da queda. “Foi uma
série de noticias ruins, mas surpreendeu como o mercado caiu apenas
50%; obviamente está muito forte tecnicamente”.
É surpreendente como podemos jogar com as nossas emoções de
modo que justifiquem quase tudo. Isto ocorre porque queremos ver o
preço subindo (ou caindo se estivermos vendidos), mas nós também
esquecemos ou optamos por ignorar que o mercado está para se
mover em direção contrária à desejada por nós. O mercado é
totalmente objetivo, os participantes é que são emocionais. Esperamos
por uma subida mas não há nenhum elemento que justifique esta
situação, a não ser pelos nossos desejos, próximos de sonhos ou acima
de qualquer julgamento. Precisamos lembrar-nos que, se o mercado
caiu quando esperávamos que subisse, é uma advertência de que a
análise original está inconsistente. Se isto ocorre, então não há razão
lógica para ainda estarmos na posição. Deveríamos liquidar a
operação e assumir nossos prejuízos.
Isto não significa que, cada vez que entrar numa operação e ela vier
contra nós, deveríamos vender. Um bom trader estabelecerá o
potencial da recompensa e definirá o risco aceitável antes de abrir sua
posição. Parte da aceitação do risco envolve a possibilidade e mesmo
a probabilidade de que o mercado cairá antes de subir. Seria de um
otimismo extremo da nossa parte esperar que cada operação se
tornasse imediatamente lucrativa. Não, a regra sobre cortar as perdas
refere-se até o ponto em que este risco aceitável é excedido, que é
quando o mercado está nos dizendo que nossa análise original foi falha.
Mesmo após estes níveis de estope previamente definidos terem sido
excedidos e ter sido estopado, ainda fica uma sensação de volta.
Ainda que o mercado tenha dado a sua decisão, não gostamos de
aceitar que nossas esperanças e certezas não mais se realizarão. Em tais
circunstâncias, a tentação é quebrar a auto-imposta disciplina e voltar
para o mercado. Freqüentemente isto é feito num nível mais alto do
que aquele em que ocorreu a liquidação. Preços ascendentes, lembrese,
geram confiança. Entretanto, minha experiência tem sido que, se um
estope cuidadosamente bem escolhido foi atingido, raramente vale a
pena voltar. Na maioria das vezes, teria sido mais lucrativo reverter para
o outro lado (venda), mas muito poucas pessoas possuem agilidade
mental para fazer isto.
Cortar as perdas é uma técnica fundamentalmente importante na
administração dos seus recursos, porque lhe ajuda a proteger seu
capital e, portanto, capacita-o a lutar outro dia.
Deixar os lucros correrem realmente envolve o mesmo princípio de
cortar as perdas. Quando o mercado excede o seu ponto de
interrupção para baixo (seu estope), está advertindo-o que cometeu
um erro. Por outro lado, tanto quanto a tendência geral movimenta-se a
seu favor, o mercado está lhe dando um voto de confiança, de modo
que deverá continuar com a posição e deixar seu lucro crescer. Há um
ditado famoso que diz “a tendência é sua amiga”. Com efeito, isto é
uma outra maneira de nos dizer para deixar que nossos lucros cresçam.
Tendências, uma vez em andamento, têm o hábito de perpetuar-se,
mas ninguém sobre a terra pode prognosticar sua magnitude ou
duração, independente do que possa ler nas “newsletters” e na mídia.
Tanto quanto sua análise ou metodologia indique que a tendência
continua a mover-se a seu favor, você tem poucas áreas para vender,
a menos que seja para realizar algum lucro parcial. Os mercados
gastam muito tempo indo e vindo sem sair do lugar, numa congestão,
em geral confusa, frustrante e pouco lucrativa para permitir que o
trader se dê ao luxo de sair fora, prematuramente, de uma tendência
em movimento.
O problema é que muitas pessoas, quando têm um lucro, querem
realizá-lo agora e pronto. A lógica baseia-se na teoria de que é melhor
fazer caixa agora; de outro modo o lucro irá embora. Certamente é
verdade que você nunca quebrará por realizar lucro.
Infortunadamente, cada trader ou investidor não pode evitar posições
perdidas. Uma situação de lucro líquido positivo só pode ser atingida se
as operações lucrativas sobrepujarem as negativas, e usualmente
poucas operações altamente lucrativas mantêm a posição dos traders.
Entretanto, realizando lucro muito cedo, geralmente limita seu potencial
de ganho. É interessante como muitas pessoas são avessas ao risco
quando estão ganhando e o procuram quando estão perdendo. Elas
preferem um ganho pequeno, mas certo, e relutam em participar de
uma aposta esperta, com maior potencial de ganho. Por outro lado,
elas estão mais dispostas a expor seu capital ao risco de uma grande
perda incerta do que a um pequeno ganho certo.

13. Faça Numerosas Pequenas Apostas Sobre Idéias de Baixo
Risco


Desde que uma alta proporção de suas operações inevitavelmente não
serão proveitosas, é uma sábia política fazer pequenas apostas, de
modo que uma parcela substancial do seu capital não fique exposta
em só uma operação. Como uma regra geral, não é aconselhável
arriscar mais do que 5% do seu capital disponível em uma única
operação. Isto vai contra a tendência natural de muitos de nós. Na
nossa busca por grandes e rápidos lucros, parece mais fácil e mais
lógico colocar todo nosso dinheiro sobre um cavalo. Também é
importante estar certo que qualquer operação ou investimento que
você faça seja cuidadosamente pensado num ambiente de pouco
risco. O potencial da recompensa estimada deverá ser muito maior (ao
menos 3-1) do que o risco máximo aceitável.

14. Olhe Para Baixo, Não Para Cima

A maioria das pessoas entra numa operação a partir do cálculo de um
lucro provável e cria suas expectativas a partir desta suposição. Como
resultado, elas estão preparando para si uma situação de provável
desapontamento. A questão a se perguntar antes de iniciar uma
operação é “O que de pode acontecer de pior?” Olhando para baixo
e não para cima, você está se dirigindo para o que deve ser seu
objetivo número um: preservar seu capital. Se você erodir a base do seu
capital, então você não deixará nada para que possa crescer. Quase
todos os traders perdem na mesma relação com que ganham. Os
vencedores são os que fazem mais operações vencedoras, mas o mais
importante é perder menos nas mal-sucedidas. Olhando para baixo,
eles estão, sem dúvida, estimando onde deveriam interromper suas
perdas à frente do tempo. Se o potencial da margem de erro provar ser
muito grande, simplesmente não fazem a operação.

15. Nunca Opere ou Invista Mais Do Que Possa Perder
Razoavelmente


Em qualquer momento em que coloca seu capital em risco você não
pode se dar ao luxo de perder, pois você estará à mercê do mercado.
Seu nível de estresse estará muito alto, e você perderá toda
objetividade. As decisões serão emocionais porque estará focado sobre
ganhos monetários e as dolorosas conseqüências psicológicas de um
prejuízo, e não se baseando em fatos como, na realidade, eles são.

16. Não Enfrente a Tendência

Existe uma máxima que diz: “Uma corda para cima levanta qualquer
navio”. Em linguagem do mercado significa que é melhor estar
operando na direção do mercado, se o mercado sobe, trazendo como
efeito o crescimento de todas as posições compradas. Estar vendido
num mercado de alta, entretanto, engloba um risco considerável; por
definição, a não ser que você seja ágil demais para realizar seus lucros
no momento certo, um prejuízo será certamente iminente.
O oposto será verdadeiro para um mercado que cai, quando as
reações são esporadicamente imprevisíveis e tenebrosas. Se você
estudar a grande maioria dos resultados de grande parte do sistema de
operação verá que, inevitavelmente, os resultados advêm de posições
que são montadas na direção oposta da tendência principal.
Obviamente, você nem sempre terá uma opinião firme a respeito da
direção primária, mas quando você a tiver, estará muito mais sensível a
não operar contra ela.

17. Sempre que possível Opere Mercados Líquidos

Geralmente, você deverá operar somente mercados líquidos, ou seja,
aqueles em que a diferença entre preço de compra e venda seja
bastante próximo. Operar em mercados estreitos ou ilíquidos significa
que, além do pagamento de comissões a corretores, você também
está pagando, de alguma forma, os custos destes “spreads” muito
largos. Você poderá pensar que isto poderá ser superado através de
uma espera paciente para compra a um determinado preço, em
contrapartida à colocação de ordens a preço de mercado.

18. Nunca se Coloque Diante de uma Chamada de Margem

Esta regra muito importante se aplica somente aos operadores
alavancados. Chamadas de margem acontecem por dois motivos.
Primeiro, o mercado está contra você, ou seja, você se encontra com
insuficiência de fundos na sua conta. Segundo, a chamada de margem
do ativo que você tem em sua posição aconteceu porque ela
simplesmente foi elevada por novas regras. No momento de chamada
pelo seu corretor terá duas alternativas: primeira - regularizar com
recursos o nível de suas garantias; segundo - reduzir a sua chamada
pela liquidação de parte ou de sua posição total. Para tomar a decisão
correta, você deverá examinar a situação de suas contas neste
momento desconfortável. Em qualquer uma das situações o efeito será
um incremento emocional do seu comprometimento, e por
conseguinte, uma situação indesejada. Em situações de desconforto
como neste caso, a melhor coisa a fazer é se retirar completamente do
mercado por um período, de forma que as suas ondas emocionais se
acalmem e a objetividade seja restabelecida.

19. Quando For Colocar um Estope Utilize a Lógica, Não a
Conveniência


Operadores geralmente seguem a disciplina de pré-determinarem o
nível de perda e risco pela colocação de um estope ligeiramente
abaixo daquele ponto. Se este ponto foi determinado através de uma
razão técnica ou análise fundamentalista, isto representa um método
inteligente de operação. Entretanto, se iniciar uma operação em bases
de que você não pode perder, por exemplo, mais do que $300, e
coloca seu estope no limite que represente este valor, as suas chances
de obter uma operação ganhadora serão drasticamente reduzidas.
Neste momento você não está tomando decisões baseadas em
movimento de preços, onde o mercado tem a oportunidade de lhe
mostrar que está errado. Contrariamente, você está arbitrando um
ponto baseado no seu julgamento de quanto você pode vir a perder.
*O texto das regras operacionais é uma tradução resumida de parte do
capítulo 12 do livro de Martin J. Pring “Investment Psychology Explained”
editado pela “John Wiley & Sons, Inc.”

Marting+J.+Pring+-+19+Regras+Operacionais.pdf

Marcadores:

Bookmark and Share

0 Comments:

Postar um comentário

<< Home

Copyright © 2002 / 2014 HorusStrategy.com.br. Horus Strategy é marca registrada. Todos os direitos reservados.